Óleos essenciais na doença de Lyme


Quando você pensa em óleos essenciais, as primeiras coisas que vêm à mente podem ser spas luxuosos ou velas perfumadas. Mas os benefícios dos óleos essenciais vão muito além do relaxamento e dos aromas potentes.


Esses extratos de plantas também têm algumas capacidades impressionantes de combate a germes que podem mudar a maneira como combatemos infecções algumas infecções. Hoje vamos explorar as notáveis ​​propriedades antibacterianas dos óleos essenciais. Também veremos como essas moléculas poderosas podem ajudar nossa abordagem para combater a doença de Lyme, melhorando sintomas e agindo nos biofilmes.


O que é biofilme?

Um biofilme é uma coleção de microrganismos que aderem juntos e a uma superfície – geralmente a de um implante médico, como suturas, cateteres, dispositivos intrauterinos ou implantes dentários, para citar alguns. O biofilme permite que uma colônia bacteriana se feche essencialmente dentro de uma matriz extracelular viscosa. Essa matriz cria uma barreira protetora que é difícil ou impossível para os antibióticos penetrarem.

Os biofilmes são particularmente problemáticos quando se trata de tratamento. Na verdade, descobriu-se que as células bacterianas alojadas em uma colônia de biofilme são de 10 a 100 vezes mais resistentes a antibióticos do que as bactérias do lado de fora dessa estrutura!


Ação dos antibióticos nos biofilmes

Os biofilmes são particularmente hábeis em resistir à ação dos antibióticos graças a algumas estratégias, incluindo:


A capacidade de retardar ou bloquear completamente o antibiótico de entrar na colônia bacteriana.


Alterando o ambiente químico dentro do biofilme, diminuindo a eficácia do antibiótico.


Modificar a composição genética das células que residem na colônia de biofilme para alterar ou ocultar os locais-alvo aos quais os antibióticos se ligam.


Isso cria uma colônia inteira de superbactérias resistentes a antibióticos. E quanto mais antibióticos essas superbactérias forem expostas, mais elas serão capazes de se adaptar a elas. Então, o que nós podemos fazer sobre isso?


Uma terapia emergente que vem se destacando é o uso de óleos essenciais.


O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais (também chamados de óleos voláteis) são chamados de “essenciais” porque constituem a própria essência das plantas das quais são extraídos. Os óleos essenciais são extraídos das plantas por destilação a vapor ou expressão mecânica. Estas técnicas produzem um extrato botânico puro e concentrado.


Apesar de serem apelidados de “óleos essenciais”, esses extratos tecnicamente não são verdadeiros “óleos” porque não contêm moléculas lipídicas. Em vez disso, os óleos essenciais são compostos voláteis notavelmente complexos compostos por três grupos biossinteticamente relacionados conhecidos como terpenos, terpenóides e compostos aromáticos.



Disruptor de biofilme de óleo essencial

Embora sejam necessários mais estudos para entender verdadeiramente o papel que os óleos essenciais podem desempenhar no combate aos biofilmes, há evidências crescentes de que esses compostos botânicos podem ser um poderoso agente antibiofilme. Isso significa que os óleos essenciais podem ser um fator a mais para ajudar a vencer a Borrelia na doença de Lyme.


De fato, vários óleos essenciais estão sendo estudados atualmente como agentes potentes para não apenas inibir a formação de novos biofilmes, mas também facilitar a dispersão de biofilmes pré-formados.


Os óleos essenciais podem substituir os antibióticos?

A resposta é – não! Os medicamentos antibióticos são um componente crucial do tratamento da doença de Lyme e co-infecções e certamente não podem ser totalmente substituídos por óleos essenciais. Mas a combinação de óleos essenciais e antibióticos pode aumentar significativamente nossa capacidade de combater as complexidades dessas infecções.


O estudo mais recente que está fazendo manchetes (dizendo que óleos essenciais podem ser mais eficientes que antibióticos no caso da doença de Lyme) é um estudo que se encaixa no que conhecemos como uma pesquisa pré-clínica. O que isso significa é que os cientistas estavam testando a ciência básica por trás de alguns tratamentos, antes de levá-la a seres vivos reais, apenas para ver se as ideias se sustentam.

O que eles fizeram é bastante simples: eles pegaram um monte de placas de Petri contendo a bactéria que causa a doença de Lyme, adicionaram alguns óleos essenciais em solução e voltaram alguns dias depois para ver o que aconteceu. Os tratamentos eficazes eram os que “esterilizavam” os discos, ou seja, matavam todas as bactérias.


Sim, você leu certo. O estudo que levou algumas publicações da mídia a rotular os óleos essenciais como mais eficazes do que os antibióticos no tratamento da doença de Lyme foi essencialmente esguichar um pouco de líquido nas células em uma placa especial para o crescimento de bactérias.

Agora, não há problema com a pesquisa pré-clínica em si. É vital para o desenvolvimento de novos tratamentos – não teríamos novos medicamentos sem ele. Mas há uma enorme diferença entre um tratamento ser eficaz em matar células em um disco em laboratório e curar uma doença em seres humanos vivos.


Embora os óleos essenciais possam não ser capazes de substituir totalmente os antibióticos, o poder desses potentes extratos de plantas pode ser aproveitado em sua vida cotidiana como uma maneira totalmente natural de combater a doença de Lyme e co-infecções. Estes incluem o uso interno dos óleos essenciais de:


Tangerina

Olíbano

Gerânio

Casca de canela

Orégano

Manjerona


Para uso local, no caso de dores e inflamações musculares e articulares, podem ser usados:


Lavanda

Gengibre

Manjerona

Peppermint


Para ajudar no sono, podem ser usados em aspersores e difusores:


Melissa

Lavanda

Camomila

Valeriana



Precauções do óleo essencial

Embora os óleos essenciais possam certamente ser benéficos quando se trata de melhorar sua saúde e combater patógenos, eles são compostos altamente concentrados e potentes que devem ser usados ​​com conhecimento adequado.


Não há um único avanço na medicina ou uma única mudança de estilo de vida que seja o bilhete dourado para uma vida “saudável”. A verdade é que uma vida saudável será diferente para cada um de nós. Mas a base subjacente da vibrante saúde e longevidade que todos merecemos é o conhecimento e a implementação intencional.


As escolhas diárias que você faz sobre como se movimenta, come, dorme e pensa são os pilares do bem-estar.

198 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo