Inflamação crônica e motivação

Por que nos sentimos desmotivados quando nos recuperamos de uma doença? Aparentemente, a resposta é porque a inflamação crônica, mesmo que de baixa atividade, interfere no sistema de sinalização dopaminérgico do cérebro, que nos motiva a fazer coisas.

A hipótese é que isso faz parte dos esforços do corpo para que a energia seja voltada para a recuperação, nos deixando em um estado menos propenso a realizar atividades, mesmo que simples e usuais.

Dopamina é um neurotransmissor produzido em nosso cérebro que está ligado, entre outras coisas, ao humor e à sensação de recompensa e prazer.

Já é conhecido que as células do sistema imune liberam moléculas de sinalização chamadas citocinas, e estes sinalizadores conseguem alterar a produção de dopamina dentro do cérebro, especificamente na área do sistema límbico, o principal centro de recompensa e prazer. Logo, em estados de inflamação crônica, o sistema imune sinaliza o cérebro a diminuir a atividade nessas regiões pelo simples fato de conservar energia. Isso pode explicar de como os pacientes podem desenvolver quadros depressivos ligados a essas doenças

6 visualizações0 comentário