O que é quercetina e como ela pode ajudar o sistema imunológico?


Muitos aspectos da vida moderna podem prejudicar o funcionamento do sistema imunológico (sono insatisfatório, ingestão excessiva de açúcar, níveis cronicamente elevados de estresse), tornando mais difícil permanecer saudável. Identificar seus gatilhos que enfraquecem o sistema imunológico e ajustar seu estilo de vida de acordo é um ótimo começo, mas ninguém é perfeito - por isso, muitas vezes recorremos a suplementos como vitamina C e vitamina D para obter força imunológica extra. Mas há outro nutriente menos conhecido que está ganhando atenção por seu potencial de suporte imunológico: a quercetina.


Você provavelmente já ingeriu este composto vegetal bioativo antes, na forma de maçãs, cebolas ou chá, mas evidências crescentes sugerem que pode valer a pena suplementá-lo. Aqui, dividimos os benefícios da quercetina, como obter mais na sua dieta e se os suplementos são adequados para você.


O que é quercetina?

A quercetina faz parte de um grupo de pigmentos vegetais chamados flavonóides e é encontrada em uma variedade de alimentos, como frutas, vegetais, nozes e grãos. Na forma de suplemento, a quercetina é freqüentemente derivada das flores e botões secos da árvore Sophora japonica (ou pagode japonês).


Como todos os flavonóides, a quercetina é um antioxidante, o que significa que ajuda a eliminar e neutralizar os radicais livres que poderiam acelerar o envelhecimento, contribuir para a inflamação e alimentar uma série de doenças crônicas, desde câncer a doenças cardíacas.


A quercetina pode ser mais conhecida por sua capacidade de aliviar os sintomas de alergia sazonal, mas está provando ser um composto vegetal bastante versátil. A quercetina é um poderoso antioxidante que fornece propriedades antiinflamatórias, anti-histamínicas e antivirais, além de atuar na capacidade de reduzir coágulos sanguíneos e estresse oxidativo nas artérias.


Benefícios para a saúde da quercetina.

Como qualquer nutriente, a quercetina não é uma fórmula mágica para a saúde ou imunidade isoladamente. Mas estudos existentes sobre a quercetina são promissores.


Aqui estão algumas maneiras específicas pelas quais a quercetina pode melhorar a saúde:


1. Pode reduzir o risco infecções por vírus, de resfriados a herpes.

A quercetina pode ser útil na prevenção e no tratamento de uma ampla gama de infecções virais, incluindo infecções do trato respiratório superior (IVAS), como o resfriado comum e a gripe. Em um estudo publicado no Journal of Clinical & Experimental Cardiology, a suplementação com 1.000 mg de quercetina por dia reduziu a incidência de IVAS após um período de exercício intenso - três horas de ciclismo, três dias consecutivos, durante o inverno.


O mecanismo de combate aos vírus da quercetina não é totalmente compreendido, mas parece ser uma combinação de modulação imunológica, prevenção da entrada do vírus nas células e inibição da replicação viral.


A quercetina também atua sinergicamente com outros nutrientes que aumentam o sistema imunológico. Por exemplo, a quercetina atua como um lançador de zinco, levando zinco, antiviral natural, para as células, onde pode ajudar a mitigar a replicação viral.


É muito cedo para dizer se a quercetina ajudaria ou não contra COVID-19 - mas pesquisas estão começando a ser publicadas sobre o valor potencial da quercetina na prevenção e no tratamento, e tem sido uma das principais recomendações para apoiar o sistema imunológico durante a pandemia. Vários estudos estão em andamento para explorar isso.


2. Provavelmente pode ajudar com alergias sazonais.

O benefício mais óbvio e imediatamente perceptível da quercetina é a prevenção dos sintomas alérgicos mediados pela histamina.


Mais pesquisas são necessárias em humanos, mas estudos de laboratório - incluindo um publicado no jornal Molecules - mostram que a quercetina pode ajudar a combater a rinite alérgica condicional. Como exatamente? Parece ajudar a prevenir a hiperativação dos mastócitos, que secretam histamina - uma substância química inflamatória que está envolvida nos sintomas de alergia, como coceira e espirros. A vitamina C pode aumentar o potencial de combate à alergia da quercetina.


3. Pode ajudar a reduzir a inflamação crônica.

Os radicais livres no corpo promovem a inflamação, mas os antioxidantes ajudam a eliminar e neutralizar os radicais livres. Portanto, faz sentido que a quercetina (um antioxidante flavonóide) tenha propriedades antiinflamatórias.


Na verdade, vários estudos como este publicado no European Journal of Clinical Nutrition descobriram que a suplementação com cerca de 500 mg de quercetina por dia ajuda a reduzir os níveis do biomarcador inflamatório chamado proteína c-reativa (PCR), que é elevado em condições como nas doenças cardíacas, artrite reumatóide, síndrome metabólica e diabetes. Outro estudo publicado no Journal of the American College of Nutrition, que analisou 50 mulheres com artrite reumatoide, descobriu que 500 mg de quercetina por dia durante oito semanas ajudou a reduzir a rigidez e a dor matinais.


4. Pode aumentar a função cognitiva e evitar a demência.

Demência, Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas podem ser exacerbadas pelo estresse oxidativo, causado por uma superabundância de radicais livres no corpo. A quercetina não apenas tem propriedades antioxidantes que se opõem a esses efeitos, mas também apoia a biogênese mitocondrial (a produção de novas mitocôndrias, a "usina" de energia das células) no cérebro para melhorar a cognição.


Mais estudos são necessários em humanos, mas pesquisas em ratos descobriram que as injeções de quercetina reduziram vários marcadores da doença de Alzheimer e melhoraram o desempenho em tarefas de memória.


5. Parece ter propriedades que reduzem o risco de câncer.

Numerosos antioxidantes flavonóides, não apenas a quercetina, têm demonstrado propriedades anticancerígenas, que é uma das razões pelas quais comer muitas frutas e vegetais coloridos é tão bom para você. Mas a quercetina, especificamente, demonstrou inibir o crescimento e a proliferação ou multiplicação das células cancerosas.


Abundantes estudos de laboratório e animais demonstram a capacidade da quercetina de conter o crescimento de células cancerosas e até mesmo provocar a morte de células cancerosas em vários tipos de câncer (mama, cólon, ovário, pulmão e próstata, para citar alguns), mas mais pesquisas são necessárias em humanos.


6. Pode apoiar a saúde cardiovascular e do coração de várias maneiras importantes.

Os benefícios cardiovasculares da quercetina vão além de sua capacidade de combater a inflamação. Aqui estão mais alguns motivos pelos quais ele pode apoiar seu coração:


Pessoas que comem dietas ricas em antioxidantes flavonóides tendem a ter níveis mais baixos de colesterol.

O estresse oxidativo pode causar estragos nas estruturas gordurosas do corpo. Estudos de laboratório sugerem que a quercetina ajuda a prevenir o colesterol LDL (o tipo "ruim" de colesterol) de oxidar em uma forma ainda mais perigosa.

Um estudo publicado no Journal of the American Heart Association descobriu que 500 mg de quercetina por dia diminuiu significativamente a pressão arterial sistólica e diastólica, especialmente entre pessoas com diabetes.


7. Pode ter uma série de outros benefícios potenciais.

Além dos benefícios para a saúde acima, há evidências que sugerem que a quercetina pode ajudar com o seguinte:


Longevidade: A capacidade da quercetina de promover a biogênese mitocondrial e combater o estresse oxidativo pode aumentar a expectativa de vida.

Prostatite crônica: as propriedades antiinflamatórias da quercetina podem ajudar a tratar essa condição, caracterizada pela inflamação da próstata.

Cistite intersticial: os flavonóides em geral parecem ajudar a aliviar os sintomas em mulheres com dor intensa na bexiga e pressão que acompanha a cistite intersticial.

Desempenho atlético: os estudos não são conclusivos, mas alguns sugerem que a quercetina aumenta a resistência e o desempenho, graças à biogênese mitocondrial.


Alimentos ricos em quercetina

Antes de nos aprofundarmos nas informações sobre suplementação, é preciso saber que a quercetina está presente em muitos alimentos saudáveis ​​e deliciosos à base de plantas (geralmente na casca ou na camada externa). Embora aumentar a ingestão de alimentos ricos em quercetina possa não tratar as doenças listadas acima, ajudará na saúde geral.


alcaparras (fonte mais concentrada!)

cebola vermelha

chalotas

maçãs vermelhas

uvas

bagas

cebolinha

couve

tomates

brócolis

couve de bruxelas

repolho

frutas cítricas

pimentões (verdes e amarelos)

nozes (amêndoas e pistache)

aspargos

trigo sarraceno

chá preto

chá verde

chá de sabugueiro


Algumas dicas profissionais ao estruturar sua dieta rica em quercetina:

Formas ligeiramente diferentes de quercetina estão presentes em diferentes alimentos vegetais e pesquisas sugerem que elas diferem na biodisponibilidade ou absorção. Por exemplo, a quercetina presente na cebola e na chalota é muito melhor absorvida do que a quercetina no chá, de acordo com um estudo publicado na Nutrients.

O que você combina com alimentos ricos em quercetina também é importante. Como a quercetina é um composto lipofílico, a gordura dietética pode aumentar sua absorção - portanto, uma boa dose de azeite nas couves de Bruxelas torradas é sempre uma boa ideia. As fibras também podem aumentar a absorção, mas muitos dos alimentos acima já contêm muitas fibras.

Cozinhar não diminui os níveis de flavonóides como a quercetina. A única maneira de você perder um pouco é ferver seus vegetais e jogar fora a água.


Efeitos colaterais de tomar quercetina.

A quercetina está presente em muitos alimentos saudáveis ​​e comer uma variedade dos alimentos ricos em quercetina listados acima não apresenta nenhum risco (a menos que você seja alérgico ou tenha sensibilidade). Os suplementos também são bastante seguros.


Quem deve evitar a quercetina? Se você estiver tomando outro medicamento, é sempre uma boa ideia conversar com seu médico sobre possíveis interações. Por exemplo, como a quercetina pode tornar o sangue mais fluido e ajudar a reduzir os coágulos sanguíneos, ela pode interferir ou amplificar os efeitos dos anticoagulantes; também há algumas evidências de que pode interferir com medicamentos que têm uma janela terapêutica estreita, como drogas anti-rejeição de transplantes.


As mulheres grávidas também devem ficar longe, uma vez que não existem bons estudos sobre a segurança da quercetina durante a gravidez (as fontes alimentares são perfeitamente aceitáveis).


Como tomar quercetina e dosagem.

A maioria das pessoas copnsegue apenas 80 mg de quercetina por dia de fontes dietéticas. Portanto, os suplementos são necessários se você deseja combater alergias, apoiar a imunidade ou experimentar qualquer um dos benefícios potenciais à saúde da quercetina listados acima. Na verdade, a dose para prevenção dos sintomas alérgicos é de 500 a 3.000 mg por dia.


Uma dose típica de quercetina é de 500 a 1.000 mg por dia (esta é a dosagem freqüentemente usada em estudos clínicos). No entanto, a quercetina é pouco absorvida pela parede intestinal, então o ideal é ingerir o fitossomo de quercetina - uma forma em que a quercetina está ligada a um complexo de fosfolipídios, que demonstrou aumentar drasticamente a absorção.


Resultado final

A quercetina é um daqueles nutrientes muito bons para o bem-estar geral - pois fortalece a imunidade e tem vantagens antiinflamatórias - e pode ser particularmente benéfico para pessoas que sofrem de alergias sazonais. As fontes de alimentos são abundantes (pense em frutas, vegetais, nozes, chás) e contêm uma variedade de outros nutrientes, mas para ajudar a controlar ou prevenir uma doença específica, a suplementação em doses de 500 a 1.000 mg é normalmente necessária. Lembre-se de que, como acontece com todos os suplementos, é importante consultar primeiro o seu médico se tiver dúvidas ou preocupações.


Lembre-se: quando se trata de apoiar a imunidade geral, a quercetina deve ser apenas um componente da sua rotina (afinal, nada funciona isoladamente). Para dar ao seu sistema imunológico uma vantagem extra, durma de sete a nove horas por noite, coma alimentos que aumentem o sistema imunológico, considere suplementos adicionais apoiados por especialistas para a saúde imunológica, permaneça ativo e gerencie o estresse ou quaisquer problemas de saúde existentes que você possa ter.

186 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Locais de

Atendimento

Redes

Sociais

  • Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Unidade Morumbi

 

Morumbi Medical Center

Rua José Jannarelli, 199 Conj 22

São Paulo - SP

Tel: 11 3721-3004

Unidade HIAE

 

Hospital Israelita Albert

Einstein

Av. Albert Einstein, 627  Cons 213 - Bloco A1

São Paulo - SP

Tel: 11 2151-3223

© 2019 by CELJr. Proudly created with Wix.com