Sete maneiras para evitar a doença de Lyme

Atualizado: 13 de Dez de 2019


Com a chegada do verão, uma boa parte das pessoas se preparam para viajar para a praia ou campo, fazendo com que o contato com carrapatos seja bastante frequente. A doença de Lyme, embora pouco conhecida em nosso país, tem aumentado vertiginosamente o número de casos novos. Como não existem pesquisas epidemiológicas a respeito de áreas de risco para a infecção, o ideal é se prevenir sempre.


1 – Conheça a região que será frequentada


A maioria das pessoas está ciente de que as áreas arborizadas fornecem uma moradia amigável para os carrapatos. Mas existem outras áreas e condições que também podem ser favoráveis aos carrapatos. Lembrando que carrapatos não pulam, mas eles passam para o corpo ao encostar em sua morada. Carrapatos também podem habitar:

Uma variedade de espécies de grama alta

Grama coberta de vegetação

Áreas cobertas com arbustos

Pilhas de folhas

Outros animais

Atividades como passear com o cachorro, jardinagem, camping, caça ou outras atividades ao ar livre podem colocar você em risco de entrar em contato com carrapatos, alerta o Centro de Controle de Doenças (CDC).

Além disso, mesmo que o território a ser visitado não pareça um local arriscado, outros animais (como roedores e pássaros) podem servir como meio de transporte aos carrapatos, levando-os para virtualmente qualquer lugar.

Essas notícias podem fazer com que você se sinta inclinado a renunciar completamente às atividades ao ar livre, mas não é necessário. Vá para áreas externas bem cuidadas e permaneça em caminhos pavimentados ou no centro de trilhas para minimizar o risco de exposição a carrapatos.


2 – Proteja a pele exposta


Os melhores repelentes que atingem os carrapatos são aqueles que possuem o DEET (N-Dietil-m-toluamida) como seu principal ingrediente. Ele tem sido usado como repelente de insetos altamente eficaz desde que foi desenvolvido pelo exército dos EUA em 1946. Produtos que contêm DEET podem ser usados em crianças. Leia sempre as instruções do rótulo do produto e, quando aplicar em crianças, passe primeiro em suas mãos e depois aplique na pele da criança. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite a venda de produtos com DEET com até 15% de concentração; tais têm duração de cerca de seis horas; depois desse período, deve ser reaplicado.



3 – Use roupas adequadas


O ideal quando frequentar um local com risco de exposição à carrapatos é utilizar camisetas de manga longa e calça comprida, bem como usar botas e meias. Coloque a camisa por dentro da calça e as meias por cima da barra da calça para manter os quaisquer insetos longe da pele. Passar fita crepe nas junções entre as roupas pode garantir proteção extra. O ideal é escolher roupas claras ou tecidos que reflitam a luz para ser mais fácil encontra-los no tecido.

Para aumentar ainda mais a eficácia da proteção dos tecidos eles podem ser tratados com permetrina. A permetrina é um inseticida, o que significa que pode matar carrapatos e os repelir. Os produtos que contêm 0,5% de permetrina são os mais eficazes para ajudar você a se proteger, de acordo com o CDC.

Para aumentar sua defesa contra carrapatos, siga as recomendações da embalagem para pulverizar roupas, sapatos e equipamentos para atividades ao ar livre, como equipamentos de camping, mas não diretamente a pele. Quando usada conforme recomendado, a permetrina é considerada segura.



4 – Proteja seus animais de estimação


Ao implementar estratégias de prevenção de carrapatos, também não se esqueça de proteger seus familiares peludos. Cães e gatos podem atuar como refeições de sangue para carrapatos e um meio de transporte para sua casa.

Esteja ciente em permitir que seus animais de estimação perambulem ou brinquem em áreas propensas a carrapatos e examine cuidadosamente seus pelos quando estiverem em casa. Os esconderijos ideais para os carrapatos incluem as orelhas, entre os dedos dos pés, sob roupinhas ou bandanas, a parte inferior da cauda, perto dos olhos e a área genital.

De colares de pulgas e carrapatos a bandanas tratadas com permetrina, existem muitos produtos no mercado projetados para repelir carrapatos de seus amigos de quatro patas, e alguns funcionam melhor que outros. Para encontrar um produto adequado para você, consulte o seu veterinário e use o produto conforme as instruções na embalagem. Cuidar regularmente de seu animal de estimação e encontrar o repelente ou colar de carrapatos certos podem fazer muito para manter seu animal de estimação e você seguros.



5 – Após retornar de suas atividades ao ar livre, tome um banho


Tomar banho pode ajudar a remover os carrapatos que podem estar rastejando antes de pecar e se fixarem. Também pode reduzir o risco de contrair a doença de Lyme e outras infecções transmitidas por carrapatos.

Quanto mais tempo um carrapato ficar anexado a você, maiores são as chances de você ser infectado com patógenos. Note-se, no entanto, que pode ser difícil determinar por quanto tempo um carrapato foi anexado ao seu hospedeiro humano. Além disso, a remoção rápida de um carrapato incorporado não elimina completamente a possibilidade de contrair uma infecção transmitida por carrapato.

A quantidade mínima de tempo que um carrapato precisa ser anexado para infectar você nunca foi estabelecida com precisão, de acordo com uma revisão de dados no International Journal of General Medicine. Enquanto algumas pessoas dizem que o risco de transmissão é baixo se o carrapato for removido dentro de 24 a 48 horas, houve casos documentados de pessoas contraindo a doença de Lyme em menos de seis horas. Além disso, outras doenças transmitidas por carrapatos, incluindo Bartonella, Babesia, Anaplasma, Micoplasma e outras, podem ser transmitidas muito mais rapidamente - poucos minutos depois de um carrapato ter perfurado a pele.



6 – Procure por carrapatos em você e na sua família


O momento perfeito para verificar você ou sua família quanto a carrapatos que possam estar associados é depois do banho. Ao se inspecionar, um espelho de mão pode ser útil para áreas mais difíceis de ver. Comece do alto da cabeça e desça; lugares discretos onde os carrapatos gostam de se esconder incluem:

No couro cabeludo

Ao longo da linha do cabelo

Nos ouvidos ou na pele circundante

Nas axilas

No umbigo

Em torno da cintura

Na virilha ou região genital

Atrás dos joelhos



7 – Remova o carrapato do jeito certo


Você encontrará muitas sugestões na Internet para remover um carrapato, incluindo queimar o carrapato, usar óleos essenciais, espalhá-lo com vaselina ou tocar sua presa com uma bola de algodão saturada com vinagre. Nenhum desses métodos funciona e, de fato, eles podem agitar o carrapato e fazer com que ele regurgite seu conteúdo na corrente sanguínea, aumentando o risco de infecção microbiana.

Para remover adequadamente um carrapato, uma vez travado, siga estas três etapas:

Use uma pinça de ponta fina - coloque-a o mais próximo possível da pele e segure a boca do carrapato.

Puxe firmemente o carrapato para fora da pele.

Lave a picada com água e sabão.

Nos EUA é possível enviar por correio o carrapato retirado para testa-lo e verificar a presença de algum microrganismo que possa ter. É muito importante ficar atento aos sintomas da doença de Lyme, especialmente os sintomas de gripe nos meses de verão. E converse com um médico com experiência no diagnóstico e tratamento da doença de Lyme, se você recebeu uma picada aguda de carrapato ou suspeita de ter sido infectado.

Os testes da doença de Lyme costumam ser imprecisos nesse estágio inicial do jogo; portanto, alguns médicos podem querer tratá-lo com um curso preventivo de antibióticos, em vez de adotar uma abordagem de esperar para ver - isso pode levar a problemas crônicos mais adiante.


Não deixe que a ameaça de carrapatos impeça você de sair ao ar livre nesta temporada. Utilize os conselhos acima e mantenha um olhar vigilante, e poderá desfrutar de um verão ativo e sem medo!

2,636 visualizações

Locais de

Atendimento

Redes

Sociais

  • Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Unidade Morumbi

 

Morumbi Medical Center

Rua José Jannarelli, 199 Conj 22

São Paulo - SP

Tel: 11 3721-3004

Unidade HIAE

 

Hospital Israelita Albert

Einstein

Av. Albert Einstein, 627  Cons 213 - Bloco A1

São Paulo - SP

Tel: 11 2151-3223

© 2019 by CELJr. Proudly created with Wix.com