ELISPOT na doença de Lyme



Um teste Elispot identifica se um tipo especifico de células do sistema imunológico chamadas linfócito T foram expostas a Borrelia.

Em um Elispot, as células T de uma pessoa com Lyme são expostas a certos antígenos (complexos de proteínas) encontrados na membrana de um germe de Lyme. Quando as células T são expostas a esses antígenos, elas liberam substâncias químicas de sinalização, incluindo interferon gama. Os linfócitos T no teste só liberam interferon gama se tiverem sido expostas anteriormente à infecção por doença Lyme na pessoa que está sendo testada. Existem testes falsos positivos devido a outras causas de inflamação.

A melhor vantagem desse teste é que as células T se tornam reativas a Lyme em cerca de 2 semanas após uma infecção. O Western Blot pode não ficar positivo por 4 ou mais semanas de infecção. Outra característica desse teste que está sendo usada por alguns médicos é que o resultado tende a negativar após 4 a 8 semanas de um tratamento efetivo, servindo então como um marcador do sucesso do tratamento.

16 visualizações

Locais de

Atendimento

Redes

Sociais

  • Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Unidade Morumbi

 

Morumbi Medical Center

Rua José Jannarelli, 199 Conj 22

São Paulo - SP

Tel: 11 3721-3004

Unidade HIAE

 

Hospital Israelita Albert

Einstein

Av. Albert Einstein, 627  Cons 213 - Bloco A1

São Paulo - SP

Tel: 11 2151-3223

© 2019 by CELJr. Proudly created with Wix.com